domingo, 21 de março de 2010

As várias versões da primeira visão de Joseph

Lembro-me de quando me filiei a Igreja, cheguei a participar durante alguns meses do Seminário de religião, que na ocasião estávamos estudando o livro de Doutrina & Convênios, tive uma excelente experiência do curso o qual atendi juntamente com minhas irmãs que foi proporcionada pela impecável professora Elda Alvarenga, fiz boas amizades e participei da famosa e sempre muito aguardada competição de busca de escrituras, na qual o nosso líder do SEI, na ocasião nosso Pres.de Estaca Pedro Penha ditava a palavra-chave da escritura e os jovens divididos entre as alas e ramos corriam seus livros de escrituras para procurar o versículo pedido, e sempre haviam prêmios ao final, tanto para a unidade que venciam tanto para os jovens que mais rapidamente abriam as passagens escriturísticas.

Me recordo também dos famosos cartões de busca de domício de escrituras, que vinham com a escritura de um lado e algumas informações que nos lembravam de levar em consideração a respeito da passagem. As informações eram as seguintes:

Contexto Histórico, Ensinamento Doutrinário, Aplicação Missionária e Aplicação Pessoal.

Para apresentar o artigo de hoje, vou me utilizar deste exemplo que trouxe de minhas boas memórias dos tempos de seminário ao descrever o panorama histórico o qual Joseph Smith se incluia para explorar um pouco das várias versões de sua 1ª visão.

Visões de Deus e ou anjos eram comuns e faziam parte do folclore local da época, Elias Smith um pregador protestante de Vermont teve uma experiência similar a de Joseph Smith em um bosque próximo a Woodstock, onde ele viu "O Cordeiro em cima do Monte Sião" e o clarão de sua glória na floresta.
Um outro cidadão, John Samuel Thompson que ensinou na Academia de Palmyra em 1825, viu Cristo descendo dos céus "num resplendor de luz mais brilhante que o sol ao meio-dia" e ouviu-O dizendo "Eu te ordeno que vá e diga a todos os homens que eu venho; e peço que cada um grite vitória!" mas Thompson nunca descreveu sua experiência como algo além de um sonho.
Asa Wild de Amsterdam, Nova Iorque falou com a "espantosa e gloriosa majestade do grande Jeová" e aprendeu que "toda e qualquer denominação que se professam cristãs se tornaram extremamente corruptas" e que dois terços da humanidade seriam destruídas e que os restantes seriam acomodados no Milênio. "Muito mais o Senhor revelará" Wild disse que "mas me proíbe de falar mais, Logo mais eu publicarei em um panfleto minha experiência religiosa e viajarei em minha vida divina"

Bem, este é o panorama histórico em que Joseph Smith estava vivendo, agora vejamos as versões de sua primeira visão, quando foram escritas e qual a versão final atualmente utilizada e quando foi escrita:

O primeiro rascunho de sua autobiografia não menciona sobre sua primeira visão quando foi publicado em 1834, se o ocorrido fosse de tal magnetude era de se esperar que fosse muito marcante para um jovem que passou por tal manifestação celestial. Mas existem duas versões em manuscritos sobre sua visão entre 1831 e o relato de Orson Pratt "Remarkable Visions"de 1840 que indica que sua visão entrou em uma rica evolução de detalhes. Na primeira em que Joseph ditou em 1831 ou 1832, ele disse que "no meu 16º. ano de idade... o Senhor abriu os céus sobre mim e eu vi o Senhor."
Em 1835, este relato mudou para uma visão de dois "personagens" em "uma coluna de fogo" acima de sua cabeça e "muitos anjos." Na versão publicada os personagens se tornaram Deus, o pai e Seu filho Jesus Cristo e os anjos haviam desaparecido. A idade de Joseph foi mudada para quatorze anos.
Outro ponto interessante é o de que embora a data final do início das manifestações celestiais a Joseph houvessem começado em 1820, existem evidências de que sua mãe e irmãos, Hyrum e Samuel, não pararam de ir a Igreja Presbiteriana até pelo menos 1828.(Registros  microfilmados da Igreja Presbiteriana de Palmyra datados de março de 1830: Lucy, Hyrum e Samuel foram suspensos da igreja por não participarem das atividades e sacramento da igreja nos últimos 18 meses.) Existem outras fontes, como uma carta da mãe de Joseph Smith em que escreve a seu irmão em 1831 em que relata detalhes completos sobre Livro de Mórmon e o estabelecimento da Igreja mas não menciona nada sobre a "primeira visão"  e na primeira publicação de Joseph Smith sobre os inícios da Igreja em 1834 feito com o auxílio de Oliver Cowdery também não há o relato da manifestação de Deus e Jesus Cristo mas diz que começou através de sua busca por respostas a Deus durante a idade de 17 anos( não 14 anos). Cowdery descreveu o início das visões com a visita do anjo Moroni, o qual direcionou Joseph para obter as placas do Livro de Mórmon.
Agora eis o relato final da visão de Joseph Smith, tal qual escrito em 1838, 18 anos após a primeira visão:

"Era a primeira vez na vida que fazia tal tentativa, pois em meio a todas as ansiedades que tivera, jamais havia experimentado orar em voz alta... ajoelhei-me e comecei a oferecer a Deus os desejos de meu coração. Apenas iniciara, imediatamente se apoderou de mim uma força que me dominou por completo; e tão assombrosa foi sua influência que se me travou a língua, de modo que eu não podia falar. Uma densa escuridão formou-se ao meu redor e pareceu-me, por um momento, que eu estava condenado a uma destruição súbita. Mas usando todas as forças para clamar a Deus que me livrasse do poder desse inimigo que me subjugara, no momento exato em que estava prestes a sucumbir ao desespero e abandonar-me à destruição—não a uma ruína imaginária, mas ao poder de algum ser real do mundo invisível, que possuía uma força tão assombrosa como eu jamais sentira em qualquer ser—exatamente nesse momento de grande alarme, vi um pilar de luz acima de minha cabeça, mais brilhante que o sol, que descia gradualmente sobre mim. Assim que apareceu, senti-me livre do inimigo que me sujeitava. Quando a luz pousou sobre mim, vi dois Personagens cujo esplendor e glória desafiam qualquer descrição, pairando no ar, acima de mim. Um deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o outro: Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!

  Meu objetivo ao dirigir-me ao Senhor era saber qual de todas as seitas estava certa, a fim de saber a qual me unir. Portanto, tão logo me controlei o suficiente para poder falar, perguntei aos Personagens que estavam na luz acima de mim qual de todas as seitas estava certa (pois até aquele momento jamais me ocorrera que todas estivessem erradas) e a qual me unir. Foi-me respondido que não me unisse a qualquer delas, pois estavam todas erradas; e o Personagem que se dirigia a mim disse que todos os seus credos eram uma abominação a sua vista; que aqueles religiosos eram todos corruptos; que “eles se aproximam de mim com os lábios, mas seu coração está longe de mim; ensinam como doutrina os mandamentos de homens, tendo aparência de religiosidade, mas negam o seu poder”.
  Novamente me proibiu de unir-me a qualquer delas; e muitas outras coisas disse-me, as quais não posso, no momento, escrever. Quando tornei a voltar a mim, estava deitado de costas, olhando para o céu." Joseph Smith História 1

O que quer que tenha acontecido naquela manhã de primavera de 1820, passou totalmente desapercebido na cidade de Joseph Smith e aparentemente não se fixou suficientemente nas mentes dos membros da própria família.

Fontes: A visão de Elias Smith é descrita em "The life, conversion, preaching... of Elias Smith, escrito por ele próprio-Portsmouth, New Hampshire, 1816, p.58 (ele veio de Lyme, Connecticut, lugar de nascimento de Solomon Mack e migrou para Vermont na mesma época que Mack.
O sonho de Thompson é descrito em seu livro Christian Guide (Utica, New York, 1826, p.71)
O relato de Wild pode ser encontrado em Wayne Sentinel, october 22, 1823.

Share/Bookmark

8 comments:

Anônimo disse...

Caro Flauber

Afinal de contas qual a sua posição diante destes fatos históricos sobre a primeira visão?

Anônimo disse...

Esse Joseph Smith era um mentiroso safado e ganhou o que mereceu!

Missionário da Verdade disse...

Deuteronômio 18;20-22

"Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto. Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? Sabe que quando esse profeta falar, em nome do Senhor, e a palavra dele se não cumprir nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o Senhor não disse; com soberba a falou o tal profeta: não tenhas temor dele."

Stanley Gaspar disse...

Pois é, fico triste em saber que se eu for fiel até o fim encontrarei você lá no mundo dos espíritos e vocês terão uma grande decepção pois o próprio Deus irá dizer face a face para vocês que ele sim visitou o jovem smith e que ele foi um profeta chamado do alto. Espero que abram o coração enquanto ainda há tempo. Não é uma questão de querer provar se ele viu ou não, apenas é uma verdade que vocês podem saber se desejarem perguntando ao Deus todo-poderoso. Se atentarem seus ouvidos à voz do espírito de Deus poderão ter uma resposta.
Acordem, o Senhor abriu os céus e estamos a passos largos para a segunda vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Não desdenhem o que é sagrado e real !

Marcelo Silva disse...

Não podemos usar um rigor editorial moderno para avaliar as 1a compilações dos relatos da 1a visão. Somente após o estabelecimento da Igreja em 1830 é que vemos uma 1a preocupação em se relatar os eventos históricos que deram início ao Mormonismo.
Quem já trabalhou em advocacia sabe que os detalhes e relatos de testemunhas sobre alguns eventos mudam de acordo com a época e a situação de quem os conta, apesar do evento central (o sequestro, o acidente,...) continuar sendo repetido.

A 1a visão de Joseph foi uma teofania que apenas foi colocada no papel mais de uma década depois, apesar de termos evidências de que os 1os missionários mórmons já em 1830 pregavam ter tido Joseph uma visão do Pai e do Filho. Este hiato faz com que detalhes do eventos possam ser ora enfatizados ora deixados de lado. (Apenas para efeito de comparação, no testemunho de um sequestro relâmpago vivido por mim e por um colega, numa diferença de apenas 6 meses, ele não pode reconhecer 2 dos sequestradores que antes havia reconhecido em seu 1o relato!)

O fato de muitos de sua família não a comentarem, dando sempre mais ênfase na visão posterior de Moroni em 1823 também não vejo como um problema, pois depois que ele a publicou, nenhum membro de sua família ou conhecido mais próximo achou algo estranho ou contraditório no relato. Pela "Navalha de Occan", poderíamos simplesmente explicar afirmando que Joseph manteve maior segredo sobre a 1a visão e somente compartilhou mais abertamente com sua família a visão de Moroni, uma vez recebeu ordem direta para falar com seu pai sobre o evento.
Creio que os críticos baseiam-se numa deficência dos 1os registros para tentarem criar uma ideia de evolução ou 'fabricação' da mensagem. Se este fosse o caso, seus familiares, amigos, vizinhos e principalmente seus 1os inimigos também teriam notado esta evolução, mas não vemos nenhuma crítica neste sentido em todo o 1o século do Mormonismo (quando muitos contemporâneos de Joseph ainda estavam vivos e poderiam ratificar ou retificar esta posição).

A 1a vez de que lembro que esta ideia foi aventada por um crítico foi na 1a metade do século XX por Fawn Brodie, quando esta levantou a hipótese de que o relato de 1838 foi uma maneira encontrada por Joseph para ratificar seu chamado profético na Igreja, numa época em que sua liderança era contestada por vários líderes da Igreja devido aos problemas em Kirtland e no Missouri.
Será que nenhum daqueles críticos perceberam isso? Somente Brodie quase 1 século depois?
Infelizmente para Mrs. Brodie, os 1os relatos de Frederick G. Willians (1832) sobre a 1a Visão seriam descobertos nas décadas posteriores, jogando por terra sua tese inicial.
Claro que sou aberto o suficiente para entender que ao preparar um relato para publicação haverão de existir edições, correções, explanações, etc., porém o evento central deveria se manter coerente, uma teofania.
Quanto a outros alegarem terem teofania, isto com certeza não é uma prerrogativa da época de Joseph Smith. Isto aconteceu em toda a história da humanidade (mesmo durante a época dos profetas bíblicos) e somente hoje no Brasil temos mais de 300 relatos da aparição da Virgem Maria.

Um relato, um sonho, uma visão por si só não faz um profeta, porém seu trabalho, sua atitude e principalmente sua mensagem ao mundo é quem o traz para frente da história da religião ou então será logo olvidado na próxima geração. Neste aspecto a 1a Visão de Joseph, o Livro de Mórmon e toda a sua história de vida fazem toda a diferença de forma a destacá-lo entre os seus contemporâneos.

Anônimo disse...

Joe Smith = safado

Anderson Garcez Faccio disse...

"Há aqueles (...) que fecharão os olhos a toda virtude, e todo bem relacionados a esta obra dos últimos dias (...). Perdôo-lhes por isso. Entrego-os na mão do justo Juiz".
Joseph F. Smith.



Acredito que as pessoas que utilizam estes fatos para agredir a Igreja deveriam deixar o orgulho delas de lado e começar a olhar todas as obras que a Igreja tem feito por milhões de pessoas ao redor do mundo.

A Igreja não é perfeita, mas pretende ser.



Assistam a série de matérias que a Band fez sobre os Mórmons.

Leiam o editorial que Paul Allen, co-fundador da Microsoft, fez sobre os Mórmons.

Leiam sobre a Bishop's Storehouse, que ajuda muitas pessoas que não teriam o que comer, não fosse a ajuda da Igreja.


A Igreja de Jesus Cristo fornece auxílio e projetos de desenvolvimento para propósitos humanitários em países do mundo inteiro.

Os projetos são realizados sem levar em conta a nacionalidade ou a religião das pessoas.

O serviço humanitário pode incluir ajuda de emergência em desastres naturais, como terremotos ou tsunamis, ou desastres causados pelo homem, como os efeitos da guerra e da fome.

Pode também ser parte de um trabalho de longo prazo para atender às necessidades mais sérias e complexas, como alívio de doenças.

O serviço humanitário da Igreja patrocina atualmente cinco projetos globais para ajudar as pessoas a serem mais autossuficientes.

As iniciativas incluem treinamento para reanimação neonatal, projetos de abastecimento de água potável, distribuição de cadeiras de rodas, tratamentos de visão e vacinação contra o sarampo.

Muitos membros fiéis da Igreja que estão nos cargos de líderes, professores, conselheiros, bispos ou diretores de música não recebem um centavo pelas horas de trabalho que dedicam à comunidade.



"Pelos seus frutos, os conhecereis. Porventura podem colher-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Toda a árvore boa dá bons frutos e toda a árvore má dá maus frutos. A árvore boa não pode dar maus frutos nem a árvore má, dar bons frutos. Toda a árvore que não dá bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Pelos frutos, pois, os conhecereis."
Mateus 7:16-20



Por acaso vocês, que não são membros da Igreja e que ficam tentando destruir a nossa crença, sabem que desde 1985 a Igreja doou US $327.6 milhões em Dinheiro para Ajuda Humanitária e US $884.6 milhões em Assistência Material Humanitária?



Joseph Smith foi escolhido por Deus para fazer uma obra sagrada. Eu conheço todos esses fatos e mesmo assim não tenho dúvida disso. Ele nunca foi um homem perfeito. Em toda a história houve apenas um homem perfeito, Jesus Cristo. E eu não tenho dúvida de que ele guia esses pobres errantes Santos dos Últimos Dias, dos quais eu faço parte com muito orgulho.

Anônimo disse...

Somente gostaria de enfatizar que somente pelo fato de alguem ser morto (assassinado) por dizer o que é verdade não se encaixa no que a escritura Deuteronômio diz... Sabemos que todos os apostolos foram assassinados... decapitados... por pessoas que não queriam escutar a verdade... Estevão, apredejado até a morte, sendo um discipulo... Para finalizar leia Lucas 11:47-50, palavras do proprio Salvador: Ai de vos que edificais os sepulcros dos profetas, e vossos pais os mataram (assassinaram). Bem testificais, pois, que consentis nas obras de vossos pais; porque eles os mataram, e vos edificais os seus sepulcros. Por isso tambemdiz asabedoria de Deus: Profetas e apostolos vos mandarei; e eles matarão (assassinarão) uns e perseguirão outros, para que desta geração seja requerido o sangue de TODOS os profetas que, DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO, foi derramado".

Postar um comentário